Skip to Content Skip to footer
Para ver o conteúdo específico da sua localização, retorne ao país ou região que corresponde à sua localização.
Sugestões
  • Nenhuma sugestão

Diferença entre hubs e docks

  • maio 16, 2021

Hubs vs Docks Explained Meta.jpg

Existe uma infinidade de opções para conectar computadores a monitores e a outros dispositivos. Pode ser difícil diferenciar hubs e dock stations. Muitos têm funcionalidades semelhantes e costumam ser parecidos. Ambos são ferramentas valiosas para a tecnologia de hoje, mas cada um tem um tipo de uso.

Os notebooks e os computadores 2 em 1 agora contam apenas com as portas de conectividade Thunderbolt 3 e USB-C. Isso garante que o dispositivo seja fino, leve e fácil de transportar, mas muitas vezes pode impedi-lo de conectar periféricos. Com a tecnologia moderna de hoje, você precisa poder conectar todos os seus dispositivos, carregar seus telefones e ainda usar um monitor externo.

Este guia explicará as diferenças entre hubs e dock stations, para que possa escolher o melhor para você.

O que é um hub?

Os hubs aumentam o número de portas em seu dispositivo. Sejam elas USB-A ou USB-C, esses hubs funcionam como divisores para permitir que você conecte mais dispositivos a uma determinada porta. Os hubs normalmente retiram energia do laptop e seu tamanho leve e pequeno os torna fáceis de transportar.

K39123EU da Kensington é um hub USB 3.0 de 7 portas que fornece energia de carregamento de 4 A e velocidades de transferência de até 5 Gbps. É o hub perfeito para viajantes que têm muitos acessórios USB-A, como discos rígidos externos e um mouse externo. Já o K39124WW é um hub USB-C de 4 portas: duas USB-A e duas USB-C. Ele funciona como um conversor para usar periféricos USB-A com um dispositivo que tem apenas portas USB-C disponíveis.

Na verdade, conversores de cabo também podem ser úteis, especialmente ao converter DisplayPort para VGA passivo, como o nosso K33024WW. Também oferecemos soluções como o K33475WW, que converte USB-C para Gigabit Ethernet, e o K33985WW, que converte Mini DisplayPort para HDMI 4K. Os conversores de cabo são excelentes quando você apenas precisa de outra conexão em sua área de trabalho.

Os hubs são a solução perfeita para expandir a capacidade das portas existentes, tanto em notebooks quanto em computadores desktop. Eles são plug-and-play e garantem que sempre haja uma porta disponível para conectar e/ou carregar outro periférico. Embora alguns hubs suportem áudio e vídeo, algumas pessoas precisam usar uma dock station.

O que é uma dock station?

As dock stations expandem a funcionalidade do seu dispositivo portátil, transformando-o em um computador desktop. Uma dock station é conectada via Thunderbolt 4, Thunderbolt 3, USB-C ou USB-A e fornece alimentação à toda a área de trabalho.

A maioria das dock stations oferece de quatro a oito portas USB-A e de duas a quatro portas USB-C com carregamento rápido, cada uma alimentada de forma independente pela própria dock station, em vez de pelo seu notebook. Ao contrário da maioria dos hubs, as dock stations são conectadas à tomada para que possam fornecer energia para o seu notebook (até 100 W, dependendo do modelo) e dispositivos periféricos.

Há saídas de vídeo por padrão nas dock stations e, normalmente, elas são compatíveis com um ou mais monitores. As portas de vídeo variam entre as dock stations, e podem incluir DisplayPort, mini DisplayPort, HDMI, DVI ou VGA com resoluções de até triplo 4K a 60Hz. As dock stations também são compatíveis com Gigabit Ethernet, uma variedade de conexões de áudio, leitores de cartão SD e muito mais.

Dock stations como a SD4750P (Duplo 4K/85 W) e a SD4900P (Triplo 4K/60 W) são soluções extremamente adaptáveis e compatíveis com USB-C e antigos notebooks USB-A. Essas soluções híbridas facilitam o gerenciamento de ambientes em que predominam implantações de estações de trabalho compartilhadas.

Embora o carregamento seja nativo com dispositivos USB-C compatíveis com Power Delivery, um divisor de energia opcional (K38310NA) está disponível para dispositivos USB-A antigos que exige carregamento por meio do conector cilíndrico. Este divisor de energia opcional funciona com as dock stations SD4750P e SD4900P, oferece suporte a dispositivos que exigem 20 V/60 W e vem com oito tipos de conectores de energia diferentes compatíveis com a maioria dos notebooks de 20 V/60 W.

Hubs ou docks: qual devo comprar?

Não se trata de determinar qual é o melhor; tanto hubs quanto dock stations são úteis. No entanto, a sua necessidade pode variar com base no que você está tentando alcançar.

As dock stations transformam seu notebook em uma central de desktop, fornecendo conectividade total para o escritório ou para sua casa inteligente. Assim, você pode usar qualquer tela disponível como um monitor 4K estendido, enquanto desfruta de uma conexão de Internet confiável, impressora e muito mais. Usar uma dock station é como adicionar um segundo motor ao seu computador.

Hoje em dia, todos temos muitos dispositivos USB para conectar, desde power banks inteligentes baseados em aplicativos até discos rígidos externos, leitores de cartão SD, hubs de casa inteligente, impressoras (2D e 3D), tablets, smartphones e muito mais. Simplesmente não há portas suficientes nos computadores de hoje para lidar com todos esses dispositivos, e os hubs funcionam como filtros de linha para o seu computador, expandindo o número de dispositivos que você pode conectar.

Mantendo sua mesa protegida e organizada

As dock stations da Kensington também são um sucesso no quesito design. Elas vêm de fábrica com nossos slots de segurança Kensington, que acomodam nossas premiadas travas de segurança chaveadas e combinadas. Ao adicionar segurança à sua dock station, você não precisa se preocupar com um possível roubo do seu equipamento ao deixá-lo sem supervisão.

Também oferecemos soluções opcionais que ocupam pouco espaço. Enquanto o K33959WW foi projetado para montar a dock station na parte de trás de um monitor, o K34050WW permite montá-la em uma parede divisória, em um suporte de monitor (ou um suporte articulado), na borda da mesa ou em qualquer outra superfície para permitir máxima flexibilidade de montagem. Ambas as opções reduzem a desordem da área de trabalho, permitindo aproveitar ao máximo o seu espaço.